8 dicas para você lidar com o endividamento da sua empresa

8 dicas para você lidar com o endividamento da sua empresa

A crise econômica prolongada atingiu em cheio muitas empresas. Momentos difíceis, no entanto, fazem parte da vida de todo empresário. Por isso, é preciso saber como lidar com o endividamento da sua empresa para poder atravessar esse período e estar preparado para uma retomada nos negócios.

Neste post vamos dar 8 dicas para você lidar com o endividamento da sua empresa. Confira!

1. Conheça a sua dívida
O primeiro de todos os passos é conhecer o real tamanho do problema e quanto ele está custando. Isso significa saber exatamente quanto o custeio da dívida está corroendo das receitas líquidas.

Por isso, organize uma lista todos os seus credores: bancos e outras instituições financeiras, fornecedores e clientes com adiantamentos. Ao lado de cada coluna, informe o percentual que essa dívida custa. Na terceira coluna expresse o valor em reais. Agora você sabe exatamente quanto deve e quanto essa dívida está custando.

2. Renegocie as dívidas
O segundo passo é negociar. Você precisa modificar o perfil da dívida. Primeiro reduza a remuneração paga sobre o valor devido (juros). Depois, busque alongar o prazo de liquidação. Se possível, tente uma carência para se reorganizar.

Todo credor quer receber. Por isso, a imensa maioria está disposta a renegociar as dívidas em prol da possibilidade de receber o valor devido, ainda que atrasado e com menos vantagens do que o previsto inicialmente.

3. Faça uma análise criteriosa da situação
Qual a causa do endividamento? Os preços recebidos cobrem os custos de produção? Você acaba gastando mais do que o previsto para entregar o produto ao cliente? Seu índice de inadimplência criou um buraco no fluxo de caixa? Seu capital de giro ficou curto para a média dos recebimentos?

Analise seus clientes e as margens de ganho. Por incrível que pareça, muitas vezes é preciso abrir mão de alguns clientes (os mais problemáticos) para diminuir prejuízos.

4. Reveja todos os seus custos
Conheça a fundo os custos da sua empresa e veja tudo que é possível cortar ou reduzir. Você pode renegociar o valor do aluguel, procurar novos fornecedores, rever gastos supérfluos, entre outros.

Aqui, no entanto, é preciso ser mais criterioso do que nunca. Um corte errado pode afetar o andamento do seu negócio.

Se tiver que fazer demissões, por exemplo, não se guie apenas por quanto a pessoa ganha, mas o que ela significa para o negócio. Se ela sair, sua empresa perderá um conhecimento essencial? Se a resposta for afirmativa, talvez seja melhor buscar outra solução.

5. Controle de perto seu fluxo de caixa
Fazer um fluxo de caixa e controlá-lo de perto é essencial para evitar surpresas. Por isso, liste todas as entradas e saídas previstas.

Entre as saídas estão os custos operacionais, como água, luz, aluguel, folha de pagamento, fornecedores, impostos, juros, entre outros pagamentos obrigatórios.

Liste também quanto tem a receber dos clientes e quando deve receber.

6. Procure taxas de juros menores
Se você tem créditos com clientes que estão inadimplentes, procure-os e negocie os pagamentos em atraso. Assim como você mesmo fez com seus credores, proponha aos seus devedores. Trate de receber o dinheiro que está na rua. Dessa forma, além de receber algum valor, você tem a possibilidade de manter os clientes para futuros negócios.

7. Busque novas fontes de receita
Seja criativo para encontrar novas formas de gerar receita.

Se o imóvel que a sua empresa ocupa tem um espaço ocioso, pense em alugá-lo para outro fim. Se o seu negócio gera algo que pode ser reciclado, venda para reciclagem ou aproveite para fazer um produto que use os resíduos.

As possibilidades são muitas e variam caso a caso. Por isso, dedique um tempo para buscar as melhores soluções para você.

8. Tire lições para o futuro
Todo esse processo de análise do seu negócio vai trazer um enorme conhecimento sobre o negócio e a forma como você o tem administrado.

Aproveite a situação para tirar lições valiosas para o futuro. Quando houver uma retomada dos negócios, sua empresa estará mais eficiente e preparada para voltar a crescer.

Quer saber mais? Entre em contato clicando aqui.